ON/OFF ROAD MAIOR QUE 250 CILINDRADAS.

O estilo on/off nós já definimos na postagem de até 250cc. Não queremos ser repetitivos. Caso tenha dúvida por favor acesse a referida postegem. Outra coisa, gostaríamos de deixar claro que não existem preciosismos ou “purismo” (nem sei se existem essa palavra), quando se trata de classificação de estilos. Uma moto tida como off pode ter várias características de outros estilos e vice versa.  A ABNT, ou quaquer outro órgão de normatização (penso eu) não interfere neste assunto. Combinado???? Só mais uma coisinha: Damos sempre preferência em apresentar aqui no R2motos produtos que sejam fabricados ou pelo menos montados no Brasil. E seguindo este princípio apresentaremos 3 modelos diferentes nesta postagem.
começaremos com:

BMW G 650 GS – 01/3.
Texto: Nilson Silva.
Foto: BMW motorrad do Brasil

BMW G 650 GS

 A Bayerische Motoren Werke ( Fábrica de Motores da Bavária), teve suas origens nos idos de 1913 e fabricava originalmente vejam só… aviões. Hoje fabrica os carros da própria marca, ainda é proprietária das marcas Mini e Rolls Royce.E claro, fabrica motos através de sua divisão BMW Motorrad. As tradicionais motos da BMW, nunca tinha sido Produzidas fora da Alemanha, até alguém fazer uma proposta inovadora, sabendo do carinho que nós os Brasileiros nutrimos pela marca. Então tá! a Dafra foi lá e conseguiu autorização para montar a G 650 GS em sua fabrica de Manaus no regime CKD ou CDK? não sei ao certo. Mas os resultados foram animadores e mesmo sendo o mais  simplório modelo da marca germânica, dizem que com tecnologia atrasada, está fazendo um grande sucesso por aqui, principalmente por causa do preço.

Vamos ver os dados técnicos desta máquina. Motor: Monocilindrico 652cc, 50 vc a 6500 Rpm, refrigeração líquida. Suspensão traseira: monoamortecida com balança em alumínio. Rodas:  Raiadas, dianteira: 19 pol. traseira: 17 pol. Câmbio: 5 marchas e transmissão final por corrente. Freios: ambos á disco, com ABS. Tanque de combustível: 17,3 litros, inclusos 4 litros de reserva. Alimentação: injeção eletrônica, Cores: preto, prata e vermelho. Preço: em promoção r$ 29,800,00 mais frete.Garantia: 2 anos, com assistência 24 horas . Possui ainda: ajuste de altura do farol baixo, catalizador em um falso escapamento, pisca alerta e para-brisa.Outra curiosidade é que no site é informado a velocidade final e a autonomia se você rodar a 90 km/h(26,3) ou 120 km/h (19,2). Ainda não tinha visto montadora com esta coragem.

Nosso comentário: A despeito do motor fabricado na China e ser montada na fábrica de uma terceira aqui na América Latina é uma BMW! Um colega me relatou que seu amigo vinha de São Paulo pra Brasília em uma moto desta marca zerada e lá um Uberlândia o motor estourou. Daí ele ligou pra assistência e eles providenciaram na hora passagem aérea de volta a São Paulo. E chagando na capital Bandeirante a BMW providenciou outra moto pra ele concluir o percurso enquanto a dele era reparada. Todo cliente sonha em ser tratado assim! 

YAMAHA XT 660 R – 02/3.
Texto: Nilson Silva
Foto: Yamaha do Brasil

Yamaha XT 660

A Yamaha XT começou a ser fabricado nos anos 70. A versão atual é uma evolução da falecida XT 600 descontinuada por aqui  em 2004.Sem dúvida a versão atual ficou melhor em termos estéticos. Também ganhou novos recursos com muita eletrônica embarcada e ficou mais potente sem pratimente aumentar o consumo.
Reinou absoluta no mercado nacional até o começo de 2010 quando (graças a Deus) a BMW resolveu concorrer por aqui no mesmo seguimento. Mas mesmo assim ela continua mandando no pedaço, mas a marca Bávara esta colada no calcanhar.

Vamos ver os dados técnicos: Motor: monocilindrico 660cc, 48 cv a 6000 Rpm, refrigeração líquida. Suspensão traseira monoamortecida. Rodas: raiadas, 21 pol . dianteira e 17 pol na traseira.Câmbio: cinco velocidades e transmissão final por corrente. Freio: a disco nas duas rodas. Alimentação: injeção eletrônica. tanque de combustível: 15 litros. Outros: para brisa, pisca-alerta e painel digital com odômetro parcial e total. Cores: azul e preto . Preço: como já é do nosso conhecimento preço dos produtos Yamaha só nas concessionárias da marca. Então temos de apelar para a Fipe: r$ 27.153,00. Em uma revenda de Brasília: r$ 27.500,00.
Nosso comentário: A G 650 GS, custa uns dois mil e quinhentos reais a mais porém tem um pacote de opcionais mais recheado como freios ABS, assistência 24 horas e garantia de 2 anos. o tanque é maior e tem mais potência e autonomia.

Qual das duas você escolheria? depende do uso. Se for pra viagem me perece que a moto alemã é a melhor pedida. Para passeio e uso fora de estrada  pelo que pesquisei a XT é melhor pois tem mais torque é mais resistente e ágil. Vai ficar com qual?

HONDA XRE 300 A03/3
Texto: Nilson Silva
Foto: Moto Honda da Amazônia.

Honda XRE 300 A

Esta aqui bem que poderia ser chamada de Fênix, pois nasceu das cinzas da fogueira que exterminou a Falcon e a Tornado. A Honda então pegou o motor da Tornado/Twister e deu uma turbinada no bicho. Aumentou uns 2 cavalos, colocou um pouco mais de torque, “injetou” o sujeito e mandou pra batalha com a dificil missão de substituir uma 400cc e uma 250cc, num mercado cada vez mais concorrido. O pessoal do Motonline (www.motonline.com.br) fêz um excelente trabalho em relação ao texte realizado com esta moto no começo do ano e dizem que ela foi projetada para um uso tranquilo, para qualquer caminho e que também é indicada para deslocamento rápido no trânsito urbuno.Assim dá pra se ter uma idéia da proposta deste modelo.Com aquele “sub-paralamas” colado á roda dianteira e a carenagem a meu ver lembra muito a BMW da qual falamos aqui!
Vamos, sem mais delonga aos dados técnicos: Motor: 291,3cc 26,1cv a 7500 Rpm. Suspensão traseira: monoamortecida. Rodas: Raiadas, 21 pol. na frente e 18 pol. na traseira. Freios: ABS, disco na dianteira e na traseira. Câmbio: 5 marchas transmissão final por corrente. Alimentação: injeção eletrônica.Tanque de combustivel: 12,4 litros, incluso 2,3 litros de reserva. Painel: digirtal com odômetros parcial e total Cores: amarela, preta e vermelho. preço público sugerido: r$ 15.390,00 no modelo com ABS. 

Nosso comentário: Sem dúvida é uma boa e bela moto com certeza a mais vendida do segmento e com tecnologia de ponta. o preço, sinceramente não acho elevado. Estive analisando o consumo no teste do motonline (média de 22 km/h) e achei ela beberrona. Consume quase igual a 650 e a 660 apresentadas acima. Mas se levarmos em conta a diferença de cilindrada e preço não há o que discutir. Assim quem compra uma desta e quiser migrar para a cilindrada superior vai ter como opção até agora a Yamaha XT 660 e a BMW G 650GS.
Agora, cá pra nós: freios ABS é item de segurança e a montadora tem uma estratégia de oferecer como opcional???? É de lascar!!!
 

 

Add Comment

Translate »
Contato

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem