Mesmo com invasão Chinesa, Honda vai recuperando participação no mercado



Texto: Fenabrave.
Foto: Divulgação.
Honda Transalp 700, novo lançamento 2011.
Com novos produtos, dois deles sendo lançados em 23/03/2011, e uma estratégia mais agressiva em marketing, que inclui o patrocínio do Big Brother Brasil e inserções nos intervalos das transmissões de partidas de futebol, a Honda Motos da Amazônia está perto de recuperar a histórica participação em vendas de motocicletas no País, na casa dos 80%. A marca já dominou 86% do mercado, mas em 2008 despencou para 70%, voltando a se recuperar a partir do ano seguinte.
Mesmo no período de baixa, manteve planos de expansão e de introdução de novas tecnologias, como motores flex, airbag, freio ABS e, agora, terá um modelo com câmbio acionado eletronicamente. Este ano, a Honda vai investir R$ 250 milhões, R$ 50 milhões a mais que em 2010.
Além dos novos produtos, a marca japonesa, pela primeira vez, investe em ações mais agressivas, como o lançamento da versão Bizz Flex no programa BBB, da Rede Globo em 2010. 
Hoje, o Brasil tem ao menos 14 marcas com fábricas locais, além de uma dezena de importadores. “Uma das vantagens da marca é a rede de distribuição, com mais de mil pontos de venda, e o abastecimento de peças de reposição”, diz Akiyama.
O segmento de motos que mais vende no Brasil é o de baixo custo, com veículos na faixa de R$ 4 mil a R$ 5 mil. No ano passado, 64% das vendas no País foram dessa categoria, mais usada para trabalho. Foram 1,153 milhão de unidades, um crescimento de 7,3% em relação a 2009.
Outra super moto que começa a ser importada do Japão é a VFR 1200F, que tem como itens inéditos câmbio de seis marchas com dupla embreagem. O veículo não tem pedal de câmbio e a troca de marcha é feita automaticamente ou por botões no guidom. A empresa espera vender 20 unidades ao mês, por R$ 69,9 mil

Add Comment