Viagem a Manaus- AM Brasil

Encontro das água Rio negro e Solimões.



Kasinski CR 150 PM Ambiental-AM

Quer ir para um lugar quente, gostoso e muito legal e cheio de atrações? Então seu destino é Manaus! “Vem comigo”!!!
Eu nunca tinha tinha ido tão longe nesse Brasilzão de meu Deus. De Brasília são  aproximadamente 3 horas de vôo. Após muita floresta, rios e lagos eis que de repente no meio da Selva emoldurada pelo Rio Negro surge Manaus, Rainha do norte, soberba capital do Amazonas.

No Museu do Seringueiro

Minha impressão? É uma cidade singular, apaixonante! Evidentemente não vou descrever todos os atributos da cidade mas entre as peculiaridades posso destacar as  várias “hidroviárias” de onde pode-se pegar um barco para a comunidade do igarapé mais próximo, ou um navio para Belém, 5 dias rio abaixo; ou uma lancha para Tabatinga na fronteira com a Colômbia, ( acho que uns 10 dias rio acima). Você pode ainda ir a Parintins, 18 horas de barco não sei pra que lado, nem por qual rio.

Crianças índias

Outra coisa marcante é a existência de Hidro postos flutuantes de combustíveis ao longo das margens do rio Negro. Acho que tantos quantos existentes em terra.

Por do Sol no Porto de Manaus

Praias: recomendo a praia da lua em dia de domingo saindo da “Hidroviária” da Ponta Negra, mas com certeza tem outras opções.
Compras: exatamente na Zona Franca, no centro da cidade, tem um comércio agitado e variado até chegar ao Porto. As vendedoras invariavelmente te chamam de meu bem e meu amor, mas não se iluda! elas querem mesmo é vender!
Passeios: tem uma grande variedade, como o zoológico do Batalhão de Infantaria de Selva, o Teatro Amazonas, o Palácio Rio Negro, o Museu do Seringueiro, a Orla da Ponta Negra, que está em obra o ficando muito bonita, o Encontro das Águas,(lindo) e muitos outros que não fiz exatamente porque só fiquei 6 dias na cidade.
Carros: Manaus é uma espécie de ilha de civilização no meio da floresta. Não tem muita opção para se chagar lá de carro. ma parece que a única ligação rodoviária é com Boa Vista-RR. Agora com a término da ponte sobre o Rio Negro, as cidades da Região de Manacapurú serão ligadas á Capital por terra. Desta forma dificilmente você vê carro com placa de outra cidade em Manaus

Por do sol no Rio negro

Motocicletas: Por incrível que pareça tem-se a impressão de que não existem muitas motos na cidade. Inclusive em todas as minhas andanças não consegui passar na frente de nem uma concessionária.(e olha que andei igual a cachorro sem dono)  Mas observei a existência de algumas motos Garinni pela rua e Anuncio da Sandown no Jornal (?????).
Outras curiosidades: Existe excesso de água por todos os lados, os nativos souberam “fazer uma limonada deste limão”. E assim uma Grande parte da população  ribeirinha convive diariamente com esta “adversidade”. Nós falamos aqui em Hidroviária, como estação de embarque e desembarque de passageiros. Pois bem, na diversas comunidades temos também os atracadouros que seria como os pontos de ônibus flutuantes.
os flutuantes propriamente ditos são comércios formados por mercadinhos, bares, botecos restaurantes casa de diversão e afins sobre os rios. De um flutuante para outro você pode pagar um barco  passaando por um furado… mas esta já é outra história.!
O Povo, as pessoas: O povo de Manaus tem muito a ver comigo: educado, amigo, solícito. acolhedor. Etinicamente tem muito índio e mestiços, como deve ser a síntese do Povo Brasileiro.

Viagem de barco pelo Rio Negro.
Zé Ribeiro no Teatro Amazonas

Comportamento: Andei por becos, vielas igarapés, bairros de classe média e Centro da Cidade. Não vi nem um maconheiro fumando maconha nem um “Craqueiro” fumando craque. Será que lá não não existem? Existe sim! mas a concentração deve ser menos que por aqui! Quando “as meninas” posso dizer que também, não vi, nem sei onde encontrá-las…

Add Comment