Track 800 CDI Diesel – Aqui o sistema é bruto!

Aparência de um bisão, barulho e força de um caminhão. Você encara?
motor de três cilindros equipado com turbocompressor e intercooler, a big trail é bastante econômica e proporciona gigantesca autonomia, com bom desempenho

Fonte:Publicado no Estado de Minas.

A motocicleta Track 800, desenvolvida pela holandesa EVA Products e movida a diesel, foi apresentada ao mundo em 2009. Entretanto, sua produção só era feita sob encomenda. Em março, o panorama mudou e a Track 800 passou a ser a primeira big trail a diesel do mundo produzida em série. Inicialmente, as vendas serão na Europa, onde o combustível diesel pode ser usado em veículos leves, como automóveis de passeio, ao contrário do Brasil, cuja miopia da legislação só permite seu uso em veículos de carga ou grandes caminhonetes, por conta do subsídio. A Track 800 conservou as características mecânicas, mas modernizou o visual, com um novo conjunto óptico dianteiro de três faróis.

Os motores a diesel proporcionam ótima autonomia, por conta de seu baixo consumo, além de muita força, traduzida em abundante torque em baixos giros. Por essa razão, são os preferidos por caminhões e ônibus. Porém, com o desenvolvimento da tecnologia, os motores a diesel evoluíram e chegaram aos protótipos de competição, como os Audis que venceram as tradicionais 24 Horas de Lê Mans, e também em motos com características esportivas, como a Thunder Star, desenvolvida pela Star Win.
MOTOR A grande autonomia e torque, igualmente foram aplicados em motos militares, empregadas na Marinha americana, aptas para atravessar grandes distâncias sem abastecimento, em terrenos acidentados. Por outro lado, as desvantagens desse tipo de motor, como elevada vibração, ruído, fumaça e tamanho, emperraram seu uso mais frequente. Para minimizar a questão, a Track 800 usa o motor desenvolvido para o pequeno automóvel smart for two, da Daimler-Chrysler, equipado com turbocompressor, com pressão regulada para 1,25bar. O motor de 800cm³ de cilindrada tem três cilindros, sistema common rail e refrigeração líquida e intercooler.

A potência é de 45cv entre 3.000rpm e 4.500rpm, mas o torque é de caminhão trucado: 10,2kgfm a míseros 1.800rpm. Dessa forma, a Track 800 é capaz de enrugar o asfalto nas acelerações e ignorar subidas, mesmo com o motor quase parando. Situação bastante desejável no fora de estrada, se não fosse ainda por seu elevado peso: 225kg a seco. Só o motor pesa quase 100kg. Para reduzir o problema, o banco pode ser ajustado na altura, entre 780mm e 900mm. Para aumentar o conforto, a Track 800 também está equipada com sistema de câmbio tipo CVT, ou contínuo, como nos scooters, e nem manete de embreagem tem. Entretanto, conta com a possibilidade de utilização manual, com seis posições de câmbio pré-selecionadas.

AUTONOMIA A transmissão final é feita através de eixo cardã, que também ancora a suspensão traseira do tipo mono. Dessa forma, tirar a roda traseira, em caso de furo de pneu, por exemplo, é facilitado, como nos automóveis. A suspensão traseira, White Power, tem 210mm de curso. A suspensão dianteira, com tubos de 48mm, também White Power, tem os mesmos 210mm de curso. Ambas são reguláveis. O freio dianteiro tem duplo disco de 310mm de diâmetro. O freio traseiro tem disco simples de 268mm de diâmetro, ambos com pinças Brembo. O quadro é em tubos de aço, com arquitetura em treliça, e usa o motor como parte da estrutura.
O visual lembra bastante o da KTM Adventure 990. A coincidência não é por acaso. A Track 800 pretende disputar a fatia de mercado das big trails, na qual também está a KTM 990 e a líder BMW GS 1200, entre outras. O tanque comporta 22,5 litros, enquanto o consumo do tipo pão-duro, embora relativo e de acordo com o tipo de tocada, topografia etc, pode ficar na casa dos 40km/l, o que proporcionaria uma absurda autonomia de cerca de 900 quilômetros. A Track 800 tem uma velocidade final declarada de 160km/h e acelera de 0 a 100km/h em seis segundos. Números sofríveis se comparados a uma superesportiva a gasolina de 1.000cm³, que gasta a metade do tempo e chega a quase 300km/h. Porém, cada macaco em seu galho, já que seu motor, por funcionar em baixos giros, apresenta durabilidade muito superior.

Add Comment