Triumph inicia operação no Brasil com o lançamento de seis motocicletas.

Triumph apresenta modelos e preço das motos que serão vendidos no Brasil a partir do dia 10/11.

Fonte: G6 comunicação
A Triumph, uma das mais antigas e tradicionais marcas do mundo no segmento de duas rodas, está chegando ao Brasil. A companhia inglesa está investindo, neste ano, cerca de R$ 19 milhões no Brasil. A Triumph Motorcycles Brazil é a 10ª subsidiária da empresa pelo mundo, e conta com sua sede em São Paulo (SP) e uma nova fábrica em Manaus (AM). No próximo dia 10 de novembro será inaugurada a primeira concessionária no País, na capital paulista, e iniciadas as vendas de seis modelos de motocicletas.
“A Triumph aposta muito no potencial do Brasil para motocicletas premium. Acreditamos que o mercado brasileiro a médio e longo prazos tenha condições de absorver cerca de 4.000 motos da Triumph por ano. Num prazo de três anos esperamos já posicionar o Brasil entre os cinco maiores mercados do mundo para a Triumph, atrás somente de Estados Unidos, Inglaterra, França e Alemanha”, afirma Marcelo Silva, gerente geral da subsidiária brasileira.

Inicialmente, a empresa está lançando três modelos nacionais, cuja montagem em Manaus teve início no mês passado: a tradicional Bonneville T100 (R$ 29.900,00), a super naked Speed Triple (R$ 42.900,00) e a Tiger 800XC (R$ 39.900,00). Além disso, mais três motos importadas começam a ser vendidas neste momento: Thunderbird Storm (R$ 49.900,00), Tiger Explorer (R$ 62.900,00) e Rocket III Roadster (R$ 69.900,00). Todos os modelos, com exceção apenas da Bonneville T100, já vêm de série equipados com o sistema de freios ABS.

“Neste ano, entre novembro e dezembro, vamos vender cerca de 200 motocicletas, mas já em 2013 este volume será ampliado para 2.000 unidades”, diz Marcelo Silva. O volume do próximo ano inclui, além das seis motocicletas que estão sendo apresentadas agora, mais dois modelos cujas vendas começam em abril: a Street Triple, que acaba de ser remodelada na Inglaterra, e a esportiva Daytona. Ambas também serão produzidas na linha de montagem de Manaus.

A fábrica da Triumph em Manaus está localizada em um condomínio industrial, ocupando uma área de 2.000 m²e empregando diretamente 38 pessoas. Sua capacidade atual de produção é de 5.000 motocicletas por ano, entre os diversos modelos. O investimento específico nesta unidade foi de R$ 8 milhões. Em 2013, com o aumento da produção, a quantidade total de trabalhadores na fábrica deverá chegar a 50 profissionais.

Um dos pilares estratégicos da Triumph no mundo todo é a sua rede de concessionárias e, consequentemente, a qualidade do seu serviço de pós-vendas. A primeira revenda da marca é a Triumph Triple, que começa a funcionar no dia 10 de novembro e está instalada na Avenida Juscelino Kubitscheck, 360, no bairro do Itaim, em São Paulo (SP). As próximas concessionárias – em Porto Alegre, Ribeirão Preto e Rio de Janeiro – serão inauguradas ainda no primeiro trimestre de 2013. A meta da Triumph é abrir oito revendas até o final de 2013 e chegar a uma rede com 12 distribuidores até dezembro de 2014.

“A Triumph está empenhada em selecionar uma rede de concessionárias capacitada a oferecer um excelente padrão de atendimento em pós-vendas. O corpo técnico das concessionárias será treinado pela montadora e terá acesso à melhor tecnologia para reparar as motocicletas”, afirma Marcelo Silva. Outra preocupação da empresa é com o centro de armazenamento de peças, instalado em Louveira (SP), que abrigará motocicletas (nacionais e importadas), peças e a linha de roupas, calçados, objetos de uso pessoal e acessórios para motos.
“A Triumph está investindo cerca de R$ 8 milhões neste estoque, com o objetivo de atender aos clientes no menor prazo possível”, explica o executivo. O estoque inicial conta com 4.000 itens diferentes, quantidade que deve chegar aos 10 mil itens até o final de 2013 com o lançamento dos novos modelos.

A Triumph também está lançando no Brasil sua linha de roupas, calçados, objetos de uso pessoal e acessórios para motos, que soma perto de 35.000 itens na Inglaterra. “A linha de roupas, por exemplo, é moderna, casual e segue as mais modernas tendências da moda, com muita qualidade, incluindo itens como jaquetas, calças e camisetas”, diz Silva.

Add Comment

Translate »
Contato

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem