Cuidado com os freios de sua Moto

Todoas as motos produzidas ou homologadas no Brasil a a partir de 2016 deverão ser equipadas com o Sistema CBS ou ABS.

Publicado em Abraciclo.com.br

Segundo dados da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) sobre as causas de acidentes com motos, 8% são causados por problemas relacionados à manutenção. Entre os itens com pior conservação estão: pneus 11% e freios, 7%.

Somado a estes dados, 86% dos motociclistas brasileiros se dizem preocupados com a frenagem de emergência. Segundo pesquisa realizada pela Bosch, 91% dos entrevistados já realizou uma frenagem de emergência. Os principais motivos são: a presença de buracos/fossas na rua (60%), a travessia de pedestres (57%) e a parada inesperada de um veículo à frente (53%). A pesquisa destaca também que, em situações de emergência, 61% dos pilotos freiam com menos força do que gostariam em virtude do medo de travar as rodas.


Manutenção preventiva: 

Estar atento às boas condições dos freios é fundamental e garante mais segurança e menor custo na manutenção do sistema. Entre os itens a serem observados, está o fluido de freios. “Na hora de substituir o fluido é importante levar em consideração à especificação correta para cada tipo de motocicleta, já que as características do produto estão relacionadas ao desempenho do veículo. Assim, a orientação é sempre seguir as especificações do manual da montadora”, afirma Daniel Lovizaro, gerente de Assistência, Serviços e Treinamentos Técnico da divisão Automotive Aftermarket da Robert Bosch para a América Latina. “O fluido de freio é um componente de segurança e sua atuação é de extrema importância para o funcionamento do sistema. Assim, a aplicação de um fluido não adequado pode reduzir a eficiência da frenagem ou mesmo danificar o freio, podendo causar sérios riscos”, destaca Lovizaro.

Frenagem com segurança: 
A Bosch desenvolveu o ABS 9 – Sistema Antibloqueio de Frenagem específico para motos, que pode ser aplicado na produção de qualquer modelo – grande, média ou baixa cilindrada -, desde que a moto seja sempre equipada com pelo menos um freio a disco com atuação hidráulica. “O ABS para motocicletas, sistema fabricado pela Bosch desde 1994, impede que as rodas travem e permite uma frenagem segura, além de proporcionar uma distância de parada menor. O travamento da roda é extremamente perigoso e pode causar a queda da moto. Com o ABS, o piloto pode aplicar força total na frenagem sem se preocupar com os efeitos”, explica Alexandre Pagotto, chefe de marketing da divisão Chassis System Control da Robert Bosch.

Na prática, o sistema CBS corrige um mau hábito de frenagem de muitos condutores que, na maioria das vezes, usam apenas o freio traseiro, quando o correto é utilizar de forma controlada ambos os freios, sendo que a maior efetividade está na roda dianteira.O CBS utiliza um pouco do freio dianteiro mesmo quando pressionado somente o freio traseiro. Já com o ABS, o motociclista pode usar toda a força em ambos os freios, que a roda não irá travar e será feita eletronicamente a melhor frenagem possível, havendo a possibilidade de desviar de algum obstáculo, se necessário.


Obrigatoriedade nacional:

No Brasil, a resolução nº 509/14 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), publicada no dia 9 de dezembro de 2014, tornou obrigatório a instalação do ABS em todas as motocicletas, motonetas, triciclos e quadriciclos, produzidos a partir de 2016, com motorização acima de 300 cc, importadas ou nacionais. Já nas motos de até 300 cc a obrigatoriedade é de uso de pelo menos um dos sistemas: do sistema de frenagem combinada das rodas (CBS) ou do ABS, ficando a decisão, neste caso, por conta do fabricante. O cronograma de implantação é gradual, sendo 10% da produção ou importação a partir de janeiro de 2016, chegando a 100% em 2019.

Add Comment

Translate »
Contato

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem